Torneiras secas, enormes perdas de água tratada, reservatórios de água em situação crítica, escassez de chuvas, mudanças climáticas globais e o grande consumo de água por populações e indústrias de todo o mundo. Por causa de tudo isso, o tema aproveitamento da água de reúso está entrando na pauta de prioridades da sociedade brasileira. Com certo atraso, é bem verdade…

O fato é que, nos tempos recentes, o interesse e os debates sobre a fonte hídrica alternativa vêm despontando com mais frequência. E neste ano de eleições municipais pelo país, o assunto foi destacado em planos de governos de vários candidatos a prefeito como uma das medidas prioritárias para tornar suas cidades mais sustentáveis e inteligentes.

Em Piracicaba, município do interior paulista de economia bastante diversificada, que possui um polo industrial desenvolvido e com uma forte vocação para o setor sucroalcooleiro, 9 dos 12 candidatos que no 1º turno disputaram a cadeira de chefe do Poder Executivo – para o quadriênio 2021/2024 – citaram ações de captação e reúso de água em suas propostas de governo.

O tema foi alvo de uma matéria publicada no site G1 Piracicaba e Região:

https://g1.globo.com/sp/piracicaba-regiao/eleicoes/2020/noticia/2020/11/02/nove-dos-12-candidatos-a-prefeito-de-piracicaba-abordam-captacao-e-reuso-de-agua-em-seus-planos.ghtml

Vale observar que a cidade de Piracicaba – onde está instalado o Grupo FUSATI – viveu uma de suas maiores crises hídricas no ano de 2014. Na época, o famoso rio Piracicaba agonizou e praticamente secou devido à estiagem que atingiu todo o Estado de São Paulo. Naquele período, o manancial que é o grande orgulho da cidade – ao lado do glorioso XV de Piracicaba – registrou o impressionante e assustador nível de água de apenas 91 centímetros.

Durante a eleição municipal de 2020, outras cidades brasileiras como São Paulo, Curitiba e Balneário Camburiú, entre tantas, também apresentaram candidatos que listaram a água de reúso em seus projetos de governo, sinalizando que o tema deve ser incluído nas políticas públicas, urgentemente. 

Programa de Incentivo ao Reúso de Águas

Vale observar que, recentemente, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou o Programa Estadual de Reúso de Efluentes das Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) para fins industriais (Lei Nº 9.043, de 2 de outubro de 2020). Entre as justificativas para a criação da nova legislação estão a necessidade de atender a demanda das grandes metrópoles e atenuar o problema da escassez de água.

A nova lei fluminense estabelece incentivos para a implementação de programas de reúso de água. Por exemplo, empresas públicas estaduais e municipais poderão receber aportes financeiros do Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano (Fecam) para projetos de águas residuais.

E no caso das companhias do setor privado, elas poderão converter o valor investido em sistemas de reutilização de efluentes em crédito tributário, em proporção a ser definida pela Secretaria de Estado de Fazenda (SEFAZ).

Outro aspecto da Lei Nº 9.043 é que “serão incluídas, nas Licenças Ambientais para grandes empresas potencialmente poluidoras, condicionantes, que obriguem a reutilização de porcentagem de efluentes de ETEs, quando dentro do padrão técnico viável, como água de reúso para fim industrial na própria empresa”.

Link para acessar a Lei Nº 9.043:

http://www.fazenda.rj.gov.br/sefaz/faces/oracle/webcenter/portalapp/pages/navigation-renderer.jspx?_afrLoop=9090591506725699&datasource=UCMServer%23dDocName%3AWCC42000012145&_adf.ctrl-state=z2wni692r_9

Por Que a Água de Reúso é Importante?

Hoje, as fontes de água doce disponíveis na natureza estão sobrecarregadas com a gigantesca tarefa de atender as necessidades de quase 8 bilhões de habitantes da Terra e a demanda hídrica da atividade industrial global. E as mudanças climáticas em curso – que estão produzindo eventos extremos – têm piorado a situação dos mananciais e suas capacidades de abastecimento.    

Assim, tornou-se imprescindível a economia e o uso racional dos recursos hídricos. É preciso poupar água, preservar os mananciais e incentivar práticas sustentáveis que contribuam com a economia circular.

A água de reúso é, sem dúvida, uma alternativa para tornar nossas cidades mais “verdes” e menos geradoras de impactos ambientais. De agora em diante, a água de reúso será um instrumento de gestão indispensável para os municípios e comunidades em geral.

FUSATI, Uma Empresa Ligada ao Tratamento da Água

As empresas do Grupo FUSATI – a FUSATI Filtros e a FUSATI Ambiental – desenvolvem projetos e soluções que atuam em todo o ciclo da água. A ampla e sortida gama de produtos e serviços das duas empresas atendem demandas residenciais, comerciais, industriais e de gestões públicas. Sempre com tecnologia, segurança, alta performance e a qualidade comprovada da patente FUSATI.

Tratamento de Água para a Riber KWS Sementes em Patos de Minas – MG

As Possibilidades da Água de Reúso

Embora não seja potável, a água de reúso – aquela residual porém devidamente tratada, proveniente de atividades humanas, industriais ou da chuva – tem múltipla utilidade em rotinas de fábricas, condomínios, hotéis, hospitais e indústrias em geral.

A água de reúso pode ser empregada, por exemplo, no resfriamento de torres, caldeiras, na descarga de sanitários, no combate a incêndios, na irrigação de áreas verdes e jardins, na lavagem de veículos, pisos e áreas externas, na construção civil e na limpeza de áreas e vias públicas.  

Qualidade no Tratamento de Águas Residuais

A FUSATI Ambiental é uma divisão criada em 2007, especializada em projetos e instalações de soluções de tratamento de água, esgoto doméstico, efluentes líquidos industriais e de reúso de água.

A linha de soluções ambientais da FUSATI inclui sistemas de alta performance como Estações de Tratamento de Água (ETA), Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) e Estações de Tratamento de Efluentes Industriais (ETEI).

ETA e Reuso de Efluente Industrial
ETA e Reúso de Efluente Industrial

Eficientes e funcionais, essas unidades são estações que podem ter diferentes configurações, já que são compactas e modulares e oferecem a possibilidade de serem customizadas e/ou integradas. Todas, contudo, geram a valiosa água de reúso e são construídas de acordo com as necessidades do contratante – espaço físico disponível, tipo de água a ser tratada, volume aquoso e outras especificidades.  

A credibilidade, a tecnologia e a confiança da marca FUSATI estão presentes em todos os sistemas de tratamento de água bruta, residual, efluentes industriais e de geração de água de reúso que a empresa desenvolve e comercializa há duas décadas.

Conheça as vantagens operacionais, ganhos ambientais e possibilidades de economia que os equipamentos da FUSATI podem proporcionar à sua empresa. E junte-se à nossa carteira de clientes satisfeitos que inclui indústrias, municípios, hotéis, condomínios, construtoras, incorporadoras imobiliárias, clubes, shoppings, restaurantes, escolas, universidades, agentes do agronegócio e outras empresas de segmentos variados.

Consulte a FUSATI Ambiental

E-mail: [email protected]

Telefone: (19) 3301-6666

WhatsApp: (19) 99608-0239

Sumário
Água de Reúso Ingressa na Pauta Política
Nome do Artigo
Água de Reúso Ingressa na Pauta Política
Descrição
A água de reúso é, sem dúvida, uma alternativa para tornar nossas cidades mais “verdes” e menos geradoras de impactos ambientais. De agora em diante, a água de reúso será um instrumento de gestão indispensável para os municípios e comunidades em geral.
Autor
Publicado por
Grupo FUSATI
Marca
Open chat
Olá, Podemos ajudar! Fale com um consultor!